Marcas de expressão, rugas, flacidez e perda de volume são algumas das principais queixas relacionadas ao envelhecimento facial. E nem sempre os tratamentos com cremes são suficientes para proporcionar melhor firmeza e textura para pele. Pensando nisso, os médicos vêm apostando nos bioestimuladores: produtos injetáveis que estimulam a produção do colágeno do organismo, oferecendo uma melhora na qualidade da pele.

Segundo o cirurgião plástico Flávio Rezende, a busca por tratamento faciais com bioestimuladores cresceu nos últimos anos na sua clínica, no Rio de Janeiro: “Nós não conseguimos parar no tempo, mas conseguimos retardar o processo de envelhecimento. A partir dos 30 anos a perda de colágeno é gradativa. É por isso que optamos pelos bioestimuladores: produtos que ajudam o corpo a produzir colágeno de forma gradual.”

Para o médico, uma das principais vantagens desse tipo de tratamento é o conforto do paciente após a aplicação, pois se trata de um tratamento minimamente invasivo: “O procedimento com os bioestimuladores são realizados em consultório, sem a necessidade de repouso. O paciente pode sair da clínica e manter sua rotina normalmente, apenas com pequenos cuidados simples.”, explica o Dr. Flávio.

Os bioestimuladores disponíveis no mercado se diferenciam pelo componente principal do produto. Os mais utilizados são a hidroxiapatita de cálcio, o ácido polilático e a policaprolactona – este último com nome comercial de Ellansé.

“Eu utilizo na minha prática clínica o Ellansé por se tratar de um produto 2 em 1: além de atuar como um potente estimulador de colágeno, ele preenche as rugas e devolve o volume da pele em uma única sessão, o que oferece mais conforto pro meu paciente.”, reforça Rezende. Diferente dos demais bioestimuladores, o Ellansé possui 4 opções diferentes de duração: 1, 2, 3 e 4 anos, ficando a critério do paciente a escolha de qual apresentação utilizar.

É justamente por essa dupla ação de preenchimento e estímulo de colágeno que os bioestimuladores têm sido utilizados em locais que antes eram preenchidos somente com o ácido hialurônico. Mas atenção: existem algumas áreas que são contraindicadas para aplicação de bioestimuladores. Por isso é fundamental conversar com seu médico antes de optar por este tratamento.