Os bioestimuladores de colágeno estão em alta no mercado dermatológico

A vida de um atleta gira em torno da árdua dedicação aos treinos, com foco em vencer incontáveis campeonatos e competições. Mas, afinal, quais são as consequências disso para a pele?. Em uma pessoa comum, após os 30 anos de idade, é natural o organismo diminuir a produção de colágeno. Anualmente, a perda chega a 1%, mas em atletas essa porcentagem é ainda maior, pois, por conta da alta intensidade de treinos, é natural ocorrer o emagrecimento facial e deslizamento dos tecidos. Portanto, segundo o Cirurgião Plástico de São Paulo, Dr. Francisco Tribulato, os bioestimuladores de colágeno são a melhor opção para estimular o colágeno e proporcionar uma pele revitalizada, rejuvenescida e saudável.

Devido à intensidade e alta frequência dos exercícios, os atletas acabam tendo uma perda maior, tanto de colágeno, quanto na reabsorção de tecidos subcutâneos e ossos, o que acaba proporcionando um envelhecimento precoce na pele. “Por isso é tão importante buscar um bioestimulador que tenha eficácia e segurança comprovada e trate o problema diretamente na raiz”, afirma Tribulato.

Leia também: Conheça os Mitos e Verdades sobre o colágeno nos cuidados com a pele

O que são os bioestimuladores de colágeno?

Os bioestimuladores de colágeno são elementos bastante utilizados na dermatologia, sob a pele, e possuem grande capacidade de aumentar e estimular a produção do colágeno. A saber, o colágeno é uma proteína presente em nosso corpo, que ajuda a manter a saúde e a juventude de certas estruturas, como a pele, por exemplo.

Dessa maneira, a principal função da aplicação dos bioestimuladores é aumentar a produção dessa proteína para manter seus níveis minimamente estabilizados, mesmo com o passar do tempo. Nesse sentido, o procedimento funciona como se fosse uma poupança de colágeno para que o envelhecimento da derme seja mais demorado.

Os bioestimuladores de colágeno promovem resultados incríveis

Além de variar de organismo para organismo, alguns tratamentos dermatológicos são capazes de promover uma durabilidade maior e, apesar da variedade de produtos disponíveis para procedimentos injetáveis no mercado, o médico sinaliza porque os bioestimuladores são os mais indicados

O uso de toxina botulínica e preenchedores acabam tendo uma durabilidade menor devido ao alto metabolismo. Com o Ellansé, da Sinclair Pharma, os resultados se mantêm visíveis por cerca de 3 anos, tempo superior a maioria dos outros bioestimuladores presentes no mercado mundial.”, explica ele.

Outra vantagem é a ausência de contraindicações absolutas, já que, de acordo com o cirurgião, o Ellansé é o bioestimulador mais indicado para quem pratica muitas atividades físicas, seja de forma profissional ou não. “A durabilidade, a tecnologia empregada e a cinética de absorção de Ellansé realmente são superiores, por isso que eu sempre recomendo para os meus pacientes, tanto os que praticam esportes por hobby, como os que são atletas de alta performance”, ressalta o médico.

Indicação de leitura: Conheça um pouco da história dos preenchedores cutâneos

Sobre o Ellansé

Ellansé é um produto com função 2 em 1, de preenchedor e bioestimulador de colágeno. Devido a sua tecnologia exclusiva à base de policaprolactona, ele restaura de forma imediata o volume e melhora a qualidade e firmeza da pele em longo prazo, graças ao estímulo de colágeno. Os resultados podem durar até 1, 2 ou 3 anos de acordo com a apresentação escolhida.

Fabricado pela Sinclair Pharma na Holanda, o produto está no mercado há mais de uma década e se faz presente em mais de 65 países. Além disso, já vendeu mais de um milhão de seringas desde o lançamento em 2009. No Brasil, teve aprovação da ANVISA em 2018 e sua aplicação só pode ser realizada por um profissional de saúde treinado e capacitado.

Mais Informações:

Assessoria de Imprensa e PR Sinclair:

Camila Oliveira

[email protected]  – (13) 997092973