Você sabe o que é Top model look? Conheça o procedimento que caiu no gosto dos brasileiros

Nos últimos tempos o efeito “Top model look” tem ganhado cada vez mais força no quesito procedimento estético facial e já pode ser considerado o queridinho dos brasileiros. Já que a valorização da “beleza natural” está cada vez mais evidente, esse tipo de procedimento cai como uma luva em quem tem como objetivo rejuvenescer da forma menos artificial possível.

Para entender melhor sobre o assunto, a dermatologista de Recife, Dra. Mecleine Dantas, nos ajuda a compreender como, de fato, o processo é feito, quem pode ou não fazer e as diversas maneiras de executar o mesmo trabalho no rosto de cada paciente.

Acompanhe conosco!

Leia mais: Inverno é a melhor época para realizar procedimentos dermatológicos na pele

O que é Top model look?

Mas, afinal, o que é o Top model look? A Dra. Mecleine explica: “Uma técnica de preenchimento facial à base de ácido hialurônico. A aplicação é realizada em regiões específicas do rosto para ressaltar aquelas áreas que trazem luminosidade à face, como a região malar e zigomática, que é justamente a área do blush e do iluminador”.

Assim como todo procedimento estético, é preciso passar por uma avaliação médica antes de tudo para entender os objetivos do paciente e em qual área será aplicado mais ou menos ácido hialurônico. Na maioria das vezes, as aplicações são em locais estratégicos, como malar e zigoma. O resultado é perceptível desde a primeira sessão, mas pode demorar até um mês para se desenvolver por completo.

E o resultado final? A Dra. conta! “Certamente, o processo deixa o rosto com a aparência mais jovem e harmonioso, a pele mais viçosa, ressaltando a beleza natural do paciente. Os benefícios externos, sem dúvida, são o resgate da confiança em si e a elevação da autoestima”, diz a médica.

Leia também: 5 motivos para você conhecer os preenchedores de ácido hialurônico

Cuidados pós-procedimento são necessários

Os cuidados pós-procedimento também são bastante simples, porém, é imprescindível seguir exatamente o que o médico receitar. O uso de produtos de tratamento e maquiagem fica a cargo do profissional, mas a doutora ressalta que “é importante evitar a exposição solar durante alguns dias depois de realizar o procedimento”.

Outra preocupação geral é a intensidade da dor causada pelo processo, até mesmo durante, e a dermatologista garante que o uso de agulhas bem fininhas pode amenizar isso. “Mesmo assim, no caso de pacientes com pele ultrassensível, anestésicos tópicos podem ser usados”, afirma Mecleine.

Sobre as contraindicações, deve-se evitar o tratamento durante a gestação e lactação e em quem possui doenças autoimunes. Tirando essas situações, o procedimento é livre para quem tiver interesse em fazê-lo, mas sempre com orientação médica.

Não deixe de ler: Como fica o rosto depois da harmonização facial?