Preenchedor de Ácido Hialurônico ou fios de sustentação?

Quem busca por procedimentos minimamente invasivos para o rejuvenescimento da pele, certamente já se deparou com duas opções de tratamentos de harmonização orofacial que estão ganhando cada vez mais força no mercado estético: o preenchedor de ácido hialurônico e o fio de sustentação.

Ambos são procedimentos que trazem resultados rápidos, eficazes e duradouros, além de não oferecerem riscos à saúde e permitirem que o paciente retorne às suas atividades cotidianas em pouquíssimo tempo. Para explicar a diferença entre eles, conversamos com o Dr. Alieksiéi Carrijo, cirurgião plástico e gerente médico da Sinclair Pharma.

O Dr. Carrijo é membro do grupo internacional de médicos e pesquisadores em tratamentos faciais MAB (Medical Advisory Board) e foi um dos primeiros especialistas brasileiros a apostar em tratamentos para linhas de expressão e rejuvenescimento facial, além de ser pioneiro na aplicação do fio de sustentação a base de ácido polilático.

Como o preenchimento facial funciona?

Antes de escolher o tratamento perfeito para você, é necessário conhecer os maiores benefícios de cada procedimento. O preenchimento facial à base de ácido hialurônico é um tratamento que pode ter aplicação direta nas camadas da pele ou aplicação subcutânea. Tem como principal objetivo a correção das linhas de expressão e suavização dos sinais de envelhecimento.

O preenchimento facial é normalmente aplicado nas maçãs do rosto, queixo, mandíbula, bochechas e lábios, pois confere a reposição de volume em regiões faciais que foram afetadas pelo envelhecimento. Além disso, este procedimento de harmonização facial é muito indicado para a suavização de acnes e cicatrizes no rosto.

Conheça o Perfectha, o preenchedor facial com resultados rápidos e duradouros

As técnicas de rejuvenescimento que utilizam os preenchedores de ácido hialurônico são bioestimuladores, ou seja, capazes de estimular a produção de colágeno pelo próprio organismo, corrigindo os contornos naturais e ajudando a eliminar as rugas finas do rosto. Seus efeitos podem durar até 4 anos, dependendo do produto utilizado.

Como o fio de sustentação funciona?

Os procedimentos que utilizam o fio de sustentação consistem na aplicação de fios na gordura subcutânea, ou seja, abaixo das camadas da pele, que auxiliam na restauração do contorno facial e no rejuvenescimento. O tratamento é visto pela comunidade médica como um lifting natural, composto pelo ácido polilático, um estimulador de colágeno que regenera os tecidos e evita a flacidez cutânea por aproximadamente dois anos.

O fio de sustentação é mais utilizado para reposicionar os tecidos que tendem a começar a cair a partir dos 30 anos de idade, comumente aplicado em áreas como sobrancelhas, abaixo dos olhos, mandíbula e bochechas. Este tratamento de harmonização facial é uma excelente escolha para quem deseja se livrar das olheiras, das rugas finas do rosto e do bigode chinês.

Descubra as vantagens do Silhouette Soft, único fio de sustentação com cones no mundo

Preenchedor de ácido hialurônico ou fio de sustentação?

Segundo o Dr. Carrijo, o envelhecimento da pele pode ser causado pelo movimento das estruturas faciais, diminuição da camada de gordura e redução na produção de colágeno. Ambos os procedimentos são bioestimuladores excelentes para o rejuvenescimento facial, porém, trazem resultados distintos e são aplicados em diferentes áreas do rosto. O fio de sustentação, por exemplo, pode ser aplicado em áreas próximas às sobrancelhas e aos olhos, ao contrário dos preenchedores de ácido hialurônico.

Rejuvenescimento facial: preenchedores ou fios de sustentação?
 

O médico diz que “é possível utilizar um pouco de cada técnica, a fim de evitar excessos e obter os melhores resultados”, mas deixa um alerta: “antes de optar, é essencial que o médico responsável pela aplicação faça o devido diagnóstico e, posteriormente, sugira o tratamento mais adequado. É imprescindível realizar uma avaliação criteriosa e customizada, valorizando as características e indicações de cada paciente”.

A combinação entre ambos os procedimentos de harmonização facial é vantajosa para quem deseja aproveitar a restauração de volumes e contornos faciais oferecidos pelos preenchedores de ácido hialurônico, ao mesmo tempo que busca reposicionar os tecidos faciais que auxiliam no rejuvenescimento da pele com fio de sustentação.

Cuidados necessários após os procedimentos

Ao contrário das cirurgias plásticas, as técnicas de harmonização facial são realizadas a partir de procedimentos minimamente invasivos, portanto, as recomendações de cuidados após os procedimentos de fio de sustentação e preenchimento facial, segundo o Dr. Carrijo, consistem apenas em evitar banhos quentes, evitar exercícios físicos vigorosos durante 24 horas e evitar a exposição solar excessiva por 7 dias.